domingo, 8 de Junho de 2014

Passeio Escolar

Desporto e Aventura em Baião

Este ano o nosso passeio de fim de ano foi diferente do habitual. Realizou-se dia 5 de Junho, fomos a Baião, em conjunto com toda a escola conhecer e participar nas atividades MI DESPORTO E AVENTURA .
Fomos muito bem recebidos pelos monitores e tínhamos à nossa disposição diversas atividades: paintball; pinturas faciais; insufláveis; karting; bicicletas; slide e outras.
Cada atividade apostava em valores como auto-confiança, espírito de equipa, coragem e...uma boa dose de animação e boa disposição. Todas as atividades cumpriram os requisitos máximos de segurança, sob o olhar atento dos monitores. Foi mesmo uma aventura!





Alguns de nós optaram pelos saltos nos insufláveis!




Os rapazes preferiram os karts e as corridas de bicicleta.




Outros escolheram a frescura da água, mostrando a sua perícia na manobra de barcos.






Era mais fácil do que parecia...alguns caíram à água!


Como a escolha era difícil, enquanto esperamos por vagas fomos pintar a cara. Digam lá que não estamos giras!





Até a professora experimentou!





Esta atividade também foi muito concorrida, todos queriam provar que conseguiam permanecer muito tempo em cima do touro! Foi de rir, toda a gente caía!


Também pudemos jogar matraquilhos. 


O paintball é um jogo onde todos os jogadores têm de estar devidamente equipados e têm de cumprir normas de segurança. O objetivo é derrotar a equipa adversária atingindo-a com projécteis de tinta. Foi um jogo muito pretendido pelos rapazes.




Neste espaço podia-se jogar futebol, à volta os karts e do lado de fora o percurso de bicicletas.


Cada um escolhia a atividade que lhe interessava e circulava livremente pelas mesmas. Todas elas tinham monitores, não só para explicação, mas também por uma questão de segurança.


Esta era a torre do slide e da escalada. Neste espaço as regras de segurança eram muito apertadas e exigentes. 









Esta modalidade tem como objetivo que os praticantes enfrentem o medo das alturas e testem as suas capacidades físicas e psíquicas. Até a professora experimentou!


Por incrível que pareça, as meninas foram mais corajosas que os rapazes! 



Uma atividade mais calma, salto em trampolim. 


A nossa refeição foi ao ar livre, na sombrinha das árvores!


E no fim do almoço, como estava muito calor e os monitores fizeram pausa também para almoçar, fomos explorar o espaço. 


E com tantas árvores à nossa volta, treinamos a nossa agilidade subindo a algumas delas.



Divertimo-nos a valer! 


Todos nós adoramos este passeio! Divertimo-nos, partilhamos brincadeiras, ajudamo-nos e testamos os nossos limites. Foi mesmo uma aventura. 


















quarta-feira, 4 de Junho de 2014

Dia Mundial da Criança

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Dia Mundial da Criança não é só uma festa onde as crianças ganham presentes.
É um dia em  que se pensa nos milhares de crianças que continuam a sofrer maus tratos, doenças, fome e discriminações de toda a ordem.
Nesse dia , falamos dos direitos da criança, decretados pela ONU.
Comentamos imagens de um livro que nos mostrava outras realidades que desconhecíamos.
De seguida, cada um de nós foi ilustrar, usando a técnica do guache, um dos direitos da criança.


'Todas as crianças têm o direito de respirar o ar puro da natureza ' 


' As crianças têm direito de ir à escola.'


'Todas as crianças têm direito a ter uma casa'





'Todas as crianças têm direito a ir à escola'



'Todas as crianças têm o direito à saúde de graça' 






'As crianças têm direito a um ambiente saudável.'


Fizemos também um painel coletivo que colocamos na parede da escola.








No final, a professora pediu-nos que escrevêssemos algo sobre os direitos das crianças e que déssemos a nossa opinião .

Eis alguns excertos dos textos por nós elaborados:

' Todas as crianças têm o direito a ter uma casa onde viver e uma família.' - Marisol
'Um direito das crianças é poder ir à escola. Outro dos direitos é ter água para beber e poder respirar ar puro. ' - Margarida
'Há crianças que começam a trabalhar aos 5 anos. Acho isto errado. ' -Liane
'Nós temos sorte, temos família, casa, temos água e muitas crianças não têm nada disto. Isto é uma injustiça contra as crianças. ' - Rita
'As crianças devem ter cuidados nos hospitais quando estão doentes.' - Rafael
'Há crianças que têm tudo o que precisam. Outras não têm comida, brinquedos, médico nem dinheiro...' - Iara
'As crianças, em países distantes, têm grandes problemas, não levam vacinas, têm muitas doenças e não têm médico. Nós temos muita sorte. ' - Lucas
'Nos países em guerra, não há direitos das crianças. As crianças deviam viver em paz.' - Inês Miguel.

Ligeiramente atrasados, recebemos uma surpresa...pipocas. Oferta da Junta de Freguesia de Canelas.